13 novembro 2012

São estas pequenas coisas que fazem os nossos dias

Então ontem foi dia de cinema. 007 - Skyfall para ser mais precisa (que por acaso adorei!). Mas o interesse não está aí. Enquanto eu esperava muito sossegadinha no banquinho do shopping pelo meu primo, um senhor já na sua muita idade aproximou-se inesperadamente de mim como se me conhecesse há anos. Ora eu nunca tinha visto o homem na minha vida, mas como não gosto de ser mal educada (embora a situação me estivesse a incomodar um pouco no início) lá conversei com o senhor. 

Desde aparecimentos súbitos (ele materializou-se mesmo ali à minha beira porque eu não o vi a vir de lado nenhum! juro!), toques inesperados na cara (não o conheço, não me toque. muito menos na cara!), uma proximidade que só me dava vontade de dar um salto para me desviar (estava sentada, ia saltar para onde?!), foi então que ele disse que era viúvo e não tinha filhos. Fez-se toda uma inversão na minha postura perante aquela pessoa que provavelmente só queria um pouco de companhia e depois de bastante conversa ele acabou por perguntar-me o que é que eu fazia: "Sou estudante de Enfermagem."

Sou estudante de Enfermagem. Nunca desde o início do curso tive tanta certeza destas palavras. E custou-me ouvi-lo dizer que poucas pessoas tinham "paciência" para o ouvir realmente.  Se custou.

1 comentário:

  1. É triste quando a solidão chega a este ponto...
    Um beijo.

    ResponderEliminar

Just smile :)